Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Artigos

Barreiras derrubadas: bem-vindos ao mundo omnichannel

Consumidores ditam caminho de inovação para lojistas. Experiência de integração oferecida ao cliente deve fazê-lo se sentir no mesmo ambiente e flexível para fazer sua escolha

Por | 07/05/2018

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Se você está por dentro das tendências do comércio eletrônico, certamente já ouviu falar do termo omnichannel. O conceito nada mais é que uma realidade do varejo que se baseia na convergência de todos os canais. Em português simples: o consumidor utiliza a loja física e da virtual ao mesmo tempo, como se fosse uma única coisa, aproveitando a vantagem das duas para comprar melhor. E o que o varejo tem que fazer é acordar para essa realidade.

Segundo uma pesquisa divulgada pelo Google no ano passado, consumidores omnichannel gastam até 40% a mais e são mais fiéis se comparado àqueles que fazem compras em apenas um canal. Mas apesar do omnichannel estar ganhando força junto aos varejistas nos últimos anos, o conceito está longe de ser uma novidade para os clientes. É só pegarmos uma situação que já ocorre há anos: a pessoa entra na loja, observa o produto desejado, mas vai embora sem comprar nada. Isso é ruim, certo? Errado. Muitos consumidores saem do comércio sem comprar porque preferem concluir o processo pelo site ou pelo aplicativo com mais calma.

Quando a situação é inversa, a ideia é a mesma: o cliente não finaliza a compra pela web, mas vai até a loja ou liga para fechar o negócio. É difícil comprar uma churrasqueira, por exemplo, sem ver os detalhes. E isso não é ruim, porque indo até a loja, o cliente pode até acabar comprando mais coisas. Então, por que encarar como perda se o cenário aponta para uma oportunidade? O que à primeira vista poderia parecer o chamado "abandono de carrinho", na verdade, é apenas um comportamento natural do cliente.

Prova disso é uma pesquisa realizada pela empresa de software em nuvem Cybertill e divulgada em 2016 pela Revista Forbes. De acordo com o material, 72% das pessoas já utilizaram um serviço de pontos de retirada e 65% dos consumidores fazem compras adicionais nos pontos de retirada. A pesquisa foi realizada junto ao público consumidor do Reino Unido, mas seu racional certamente se aplica a qualquer país, inclusive ao Brasil.

E é sempre bom lembrar que ser omnichannel não está restrito apenas a ter loja física e virtual: é a experiência de integração oferecida ao consumidor, é ele se sentir no mesmo ambiente. É isso que faz a diferença. E essa integração entre os canais oferece a possibilidade de o cliente comprar em qualquer lugar e da forma que for mais prática para ele. Pode ser no sofá navegando pelo celular, na cadeira do escritório ou, claro, andando na rua da sua loja.

Se você ainda não integrou suas lojas online e offline, está mais do que na hora de começar a fazer isso. A tendência é que os consumidores passem a ignorar os comércios que não seguirem esse caminho.

Por: João Cristofolini

Fundador e CEO da rede de pontos de entrega Pegaki, que conta com parceiros como Accor Hotels, Carrefour, 5asec e Dafiti. O executivo também é fundador do ResumoCast, podcast de negócios mais acessado do iTunes no Brasil


Powered by Postcron

BUSCADOR DE HASHTAGS PARA SEUS POSTS





Comentários


Acervo

Publicidade

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss